domingo, 18 de outubro de 2009

APPASSIONATA


Tive cerca de trinta paixões na vida.

Gostaria de tê-las vivido tão intensamente quanto eu faço com a atual.

Gostaria que as outras soubessem aquilo que a última sabe:

Soubessem do que sou capaz.

Causar-lhes-ia uma mesóclise beeeeeem brega de profundas sensações.

Mas faria com que sempre relembrassem de mim.

Assim como as relembro.

A lembrança do quase toque é encantador, porém melancólico,

E eu ainda hoje insisto em celebrar minhas derrotas.

Por ter sempre sido um quase vencedor.

Não me acostumei ainda com essa nova proposta.

Estar completo, realizado, satisfeito.

Só agora? Não... eu queria mais...

Eu queria voltar no tempo e realizar tudo o que não soube.

Pelo bem do meu ego, sim.

Mas também pelo bem de quem amei.

Pra de fato mostrar-lhes o quanto as amei.

Ah... se elas soubessem...

Que tive umas trinta paixões...

Que celebro minha vida apaixonada todo santo dia,

A cada beijo, a cada gota de suor...

Que eu não seria o amante que sou

Se nunca as tivesse amado,

Se não mais as amasse...

Cinara, Lara, Rafaela, Ana Cláudia, Pâmela, Cristiane, Cristiane, Gisele Mitrano, Suene, Viviane, Marcela, Cleonice, Sabrina, Dolores, Cátia, Cléo, Rose Freitas, Luciene, Vivian, Rosinha, Priscila, Patrícia, Ayumi, Akemi, Marli, Gabriela, Calais, Verinha, Gala, Bella, Six Lemuere, Laila, Vanessinha, Raquel, Julliana, Andressa, Renatinha, Ivonete, Úrsula...

Úrsula, Úrsula, Úrsula...

2 comentários:

Sylvia Araujo disse...

Ê, laiá... eis que surge um poeta cheio de sentimentos no peito...
Bonito, Alsan, bonito.

TaliÊe disse...

E que essas umas trinta paixões nunca se esvaiam de nossa vida passional...